Notícias

Evento

“Ética é um pilar essencial no combate à corrupção”, afirma ministro da CGU

publicado: 20/11/2019 16h27, última modificação: 20/11/2019 16h30
Wagner Rosário participou do XX Seminário Ética na Gestão promovido pela Comissão de Ética Pública
“Ética é um pilar essencial no combate à corrupção”, afirma ministro da CGU

Wagner Rosário destacou que um dos mecanismos mais efetivos de prevenção da corrupção é o desenvolvimento da ética dentro das instituições

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, participou, nesta quarta-feira (20), em Brasília, do XX Seminário Ética na Gestão: Ética Pública e Cidadania, promovido anualmente pela Comissão de Ética Pública (CEP). O evento reuniu autoridades, integrantes do Sistema de Gestão da Ética do Poder Executivo Federal, agentes públicos, bem como especialistas e representantes da sociedade civil. O encontro visa promover debates e a troca de experiências como instrumentos para a implementação da ética na Administração Pública.

Na ocasião, Wagner Rosário destacou que um dos mecanismos mais efetivos de prevenção da corrupção é o desenvolvimento da ética dentro das instituições. “A ética é um pilar essencial dentro das atividades que o governo federal vem tomando para melhoria no ambiente de trabalho, bem como no combate à corrupção. Quando criamos ambientes éticos, trabalhamos com princípios, com comportamentos e regras morais. Se nós temos uma ética bem difundida, temos um caminho a ser seguido. E a comissão de ética, que é a cabeça do sistema de ética do governo, tem um papel fundamental nesse processo”, afirmou.

O ministro da CGU acrescentou ainda que a CGU é o órgão responsável pela implementação dos programas de integridade do governo federal. “Esse programa busca criar mecanismos que sejam capazes de detectar casos de corrupção. Ele tem que ser capaz de sancionar e prevenir esses casos. E essa é a importância da ética dentro desse processo, nos dar o norte para onde devemos seguir”, ressaltou Rosário.

Já o presidente da Comissão de Ética Pública (CEP), Paulo Lucon, disse que o seminário celebra também os 20 anos da CEP cuja missão é a de levar a toda a Administração Pública a necessidade de mais transparência e uma gestão pública eficiente, com sistemas de controle fortes e efetivos. “Temos que tratar de importantes temas que acabam surgindo na atualidade, como a utilização das mídias sociais e eletrônicas, a questão do assédio, assuntos tão importantes para o desenvolvimento das relações humanas e do próprio país e que demandam uma educação constante de toda a sociedade”, enfatizou Lucon.

O evento acontecerá até amanhã (21). Ao todo, serão apresentados quatro painéis: Ética e Educação; Ética, Integridade e Sistema Disciplinar; Boas Práticas na Gestão da Ética no Poder Executivo Federal; Ética, Moralidade e Probidade. A conferência de encerramento será sobre Ética e Compliance: erros e acertos.

Participaram também da mesa de abertura o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antônio Francisco, o ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, Andre Mendonça, e o secretário-executivo da comissão de ética pública da Presidência da República, Wamderberg Santos.