Institucional

Publicação

Revista da CGU chega à 20ª edição com inovações

publicado: 29/10/2019 10h50, última modificação: 29/10/2019 11h31
A edição marca a utilização, pela primeira vez, do Digital Object Identifier (DOI)
Revista da CGU chega à 20ª edição com inovações

20ª edição é fruto do seminário “Repensando o Esforço Anti-corrupção no Brasil”, realizado em novembro de 2018

A Controladoria-Geral da União (CGU) lançou, nesta quinta-feira (24/10), a 20ª edição da Revista da CGU. Esta edição é fruto do seminário “Repensando o Esforço Anti-corrupção no Brasil”, realizado em Brasília em novembro de 2018 e organizado pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e a American University, com colaboração da CGU, do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público da União (MPU).

Todos os participantes do seminário foram convidados pela Revista a submeter artigos relacionados com suas apresentações. Os textos foram submetidos ao processo de avaliação de duplo peer review e, posteriormente, à revisão geral e decisão editorial.

A edição marca a utilização, pela primeira vez, do Digital Object Identifier (DOI), que é um padrão para identificação de documentos em redes digitais. Além disso, a edição pode ser considerada um trabalho de transição, uma vez que em novembro de 2019 tomará posse nova comissão editorial, que encontra uma Revista fortalecida e em condições de avançar ainda mais nos próximos anos.

Próxima edição

A CGU já está recebendo artigos para a 21ª edição da Revista da CGU. Para participar, os interessados devem efetuar cadastro e realizar upload do artigo. Podem participar servidores públicos, assim como pesquisadores brasileiros ou estrangeiros, estudantes e profissionais de outras entidades.

Os textos devem seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), conforme orientações disponíveis no sítio eletrônico https://ojs.cgu.gov.br/index.php/Revista_da_CGU/about/submissions#authorGuidelines .

A Revista da CGU é uma publicação voltada à divulgação de artigos científicos inéditos, resultantes de pesquisas e estudos independentes sobre a atuação do Poder Público nas áreas de controle interno, correição, transparência, participação social, ouvidoria e enfrentamento à corrupção. A revista tem caráter multidisciplinar e é qualificada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) como B4 no sistema Qualis-Periódicos. Desse modo, os artigos da revista são relevantes para seleções de mestrado e doutorado de todo o Brasil.

registrado em: , ,