Ética e Integridade

Ética

Ministro da CGU participa do lançamento do Programa de Integridade do FNDE

publicado: 10/05/2019 08h06, última modificação: 10/05/2019 08h06
Objetivo da iniciativa é prevenir desvios de conduta, identificar riscos, detectar fraudes e práticas antiéticas e promover a correção dos problemas
Ministro da CGU participa do lançamento do Programa de Integridade do FNDE

Em palestra, ministro da CGU defendeu a importância de a administração pública contar com ambientes íntegros

O ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, participou, na tarde desta quinta-feira (9), do lançamento do Programa de Integridade do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O objetivo da iniciativa é prevenir desvios de conduta e práticas delituosas na instituição, identificar e monitorar áreas de risco, detectar possíveis fraudes e práticas antiéticas, além de promover a devida correção e remediação dos problemas detectados. 

Rosário defendeu, em palestra que ministrou durante o evento, a importância de a administração pública contar com ambientes íntegros de trabalho. “Para concretizar a integridade dentro de uma instituição é necessário mudar a cultura organizacional e também estruturar um sistema de gestão da integridade com diretrizes e requisitos de comportamento”, explicou. 

Para o ministro, instituir um programa de integridade não significa lidar com um assunto novo, mas valer-se de temas já conhecidos pelas organizações de maneira mais sistematizada. Rosário esclareceu que as linhas de defesa já existem e estão estruturadas dentro dos órgãos públicos. “Já há corregedorias, assessorias de controle interno, setores de auditoria, consultorias jurídicas e ouvidorias, por exemplo. O que tem que ser feito é reunir todos esses atores para que eles atuem conjuntamente, no desenvolvimento de atividades planejadas”, disse. 

O apoio da alta administração foi um requisito apontado pelo ministro como sendo necessário para o sucesso da implantação de um programa de Integridade. “Se as autoridades do órgão não derem o exemplo, o processo não anda. O comprometimento da alta administração é essencial”, enfatizou Rosário. 

O FNDE tem uma política descentralizada e bastante complexa, e esse cenário exige um trabalho extremamente desafiador, disse o ministro, complementando que a implantação do Programa de Integridade será de extrema importância para mitigar os riscos de corrupção da instituição e ajudará a construir o futuro do Fundo. 

Também participaram do lançamento do programa o ministro da Educação, Abraham Weintraub, o presidente do FNDE, Carlos Alberto Decotelli, e o diretor de Auditoria de Políticas Sociais e de Segurança Pública da CGU, José Paulo Julieti Barbiere.